Camis

Browsing Category:

Literatura

Literatura

Moda com Propósito

O livro Moda com Propósito, do André Carvalhal, é um daqueles que a gente demora pra terminar de ler. Não que a leitura seja pesada ou difícil, mas porque é tanto aprendizado em cada página – MAS TANTO MESMO – que eu não queria que acabasse. Fui lendo aos poucos, duas páginas aqui e três ali, e tentando absorver toda a informação que estava bem ali na minha frente. Posso dizer que esse foi um dos livros que me transformou, foi como se um novo mundo se abrisse diante de mim e tudo passasse a fazer sentido.

Moda com Propósito não fala sobre moda e tendências do que estamos acostumados. Não é sobre a próxima trend que as pessoas vão desejar, não é sobre uma peça que você vai “precisar ter” no próximo inverno. Definitivamente não. É sobre o oposto. O André traz todo um contexto sobre um novo momento da moda que já estamos começando a viver e sobre o fim da moda que a gente conhece. Os recursos pra produzir roupa da forma alucinada que a gente vê estão se esgotando e as pessoas já estão começando a se cansar (ainda bem) de um novo “tem-que-ter” a cada semana. Qual o sentido disso? Até quando a gente pode continuar comprando roupa por impulso e descartando sem dó? Qual valor isso traz pras nossas vidas? São questões né mores, questões que inquietaram meu coraçãozinho de um jeito que eu jamais imaginei.

Como resposta a esse novo cenário surgem marcas e empresas dispostas a fazer moda de um jeito diferente. Com causas genuínas e não só jogadinhas de marketing (que o consumidor já sabe de longe diferenciar, né não?). Marcas preocupadas em produzir de forma justa, tendo uma relação saudável com seus colaboradores. Interessadas em usar matéria prima que não agride o meio ambiente, em tingir tecido sem poluir, em usar parte do lucro pra apoiar quem precisa e por aí vai. E o consumidor também tá mudando, ele não tá mais interessado só no produto final que a marca tem pra oferecer mas ele quer se identificar de verdade com o propósito dela – yey!

Esse livro me trouxe mais do que uma nova visão, mas me trouxe esperança, sabe? Que tem jeito sim, que as pessoas estão começando a desacelerar, a buscar qualidade de vida, querem colaborar umas com as outras, querem transformar. Essa leitura me fez ter vontade de buscar mais propósito em tudo aquilo que me disponho a fazer, no que escrevo aqui nesse blog, na minha carreira, em tudo. E o melhor de tudo é que se a gente presta atenção começa a ver essa mudança acontecer aqui, pertinho da gente. É a marca de slow fashion que produz em pequena escala e de forma justa, peças feitas pra durar. É a amiga que abriu uma empresa de comunicação em que cada cliente pode indicar uma instituição pra receber o mesmo trabalho de qualidade e de graça. É a colega que contou que onde ela mora estão fazendo uma horta colaborativa onde todo mundo ajuda e se beneficia de alimentos orgânicos e ainda compostam o lixo pra virar adubo. Tá acontecendo mesmo. Isso dá um calorzinho no coração e ainda mais vontade de fazer parte da mudança.

Mesmo que você não trabalhe com moda, o aprendizado desse livro é pra vida. E nessa mesma vibe, já aproveito pra indicar um documentário excelente que também fala sobre construir o mundo que a gente quer. Se chama Demain e tem no Netflix, saiu uma resenha sobre ele aqui no UASL.

O André Carvalhal também escreveu A Moda Imita a Vida que eu pretendo ler logo logo. Se você já leu, me conta o que achou 🙂

Literatura

A Parisiense – o Guia de Estilo de Ines de La Fressange

Esse é um daqueles livros que comprei achando que seria legal, claro, mas principalmente porque era lindo. O livro tem capa em couro (sintético, eu acredito) vermelho com detalhes em dourado e é totalmente ilustrado de uma maneira que lembra muito um book de moda, com rabiscos e palavras destacadas, daqueles que depois de ler viram peças de decoração.

Sobre o livro em si, confesso que gostei de muita coisa mas não é bem o que eu esperava. Imaginei que o livro fosse totalmente voltado para moda, mas ele é mais sobre o estilo de vida da parisiense e possui um guia completo de lugares para comer, comprar e se entreter que ocupa a maior parte do livro. Me frustrei um pouco com isso. A parte do livro que é voltada para a moda tem bastante coisa interessante, muitas dicas de estilo simples e que traduzem muito bem a beleza da Ines, que é uma ex-modelo vista como símbolo da beleza francesa. No entanto, minha crítica ao livro é que considero ultrapassado qualquer guia que traga regras que certo e errado na moda, do que pode e o que é um “pecado fashion”, já que nós mulheres devemos usar o que faz a gente se sentir bem e desenvolver um próprio estilo, não viver dentro de uma ditadura de moda e beleza impostos pela sociedade.

Apesar dos pontos negativos, achei um bom livro e muito válido pra quem se interessa por moda e estilo pessoal. Muitas dicas de como ser básica sem ser óbvia, como criar um visual surpreendente mesmo com as peças clássicas em várias ocasiões. Ines fala sobre garimpar em brechós, em lojinhas de marcas menos conhecidas e como é melhor ter no armário poucas peças de qualidade do que um milhão de peças que não funcionam pra você (alô armário-cápsula).

Enfim, a mulher parisiense de que o livro fala é basicamente uma mulher que gosta de estar bem vestida sem parecer que se esforçou demais pra isso, que gosta de conforto e de ser fiel a si mesma. Para quem deseja visitar Paris (quem não deseja?) as dicas de locais para visitar podem ser muito úteis também.

Literatura

Morando Sozinha – o Livro

Sou leitora do blog Morando Sozinha, da Fran Guarnieri, desde que ele começou. Lembro dos posts da Fran contando suas experiências depois de sair da casa dos pais para dividir um apartamento com as amigas e sempre me identifiquei muito com ela em termos de gostos e estilo. Ela foi uma das minhas inspirações para pintar o cabelo de vermelho e confesso que quando vejo fotos da Fran dá até uma saudade da ruivisse. haha

Faz um tempinho que parei de visitar o blog com tanta frequência pois o foco do conteúdo mudou um pouco e apesar de eu me interessar pelo tema que ela costuma abordar agora – organização financeira – não é algo que tenho vontade de ler todos os dias. Acho que o blog ficou um pouquinho menos pessoal e eu particularmente gostava mais das postagens antigas. Mas a Fran sempre foi uma inspiração pra mim, principalmente para começar a escrever o blog já que quando ela começou também trabalhava, fazia faculdade e cuidava da própria casa como eu, e ainda assim conseguiu encontrar tempo para fazer o que amava. Quando ela lançou o livro, que leva o nome do blog, fiquei super curiosa para ler e foi realmente uma grata surpresa quando finalmente li.

O livro conta um pouco da vida da Fran desde quando ela saiu de casa aos 18 anos. Fala sobre as experiências dela, sobre problemas que ela enfrentou e coisas que aprendeu nesses quatro anos. Ele é todo organizado em dicas para quem pretende ou já está morando sozinho, como por exemplo: como escolher o apartamento ideal, como não gastar demais no super mercado, como encontrar tempo para tudo que sua rotina exige, como não se sentir solitário e como ter uma vida financeira equilibrada.

Eu que leio bastante sobre organização e já li alguns livros sobre vida financeira, achei as dicas da Fran realmente úteis pois ela vive uma rotina bem parecida com a minha e acredito que com a de muitas meninas. Uma das dicas que mais amei e que já coloquei em prática é de ter um caderno de organização. Sempre tentei usar agendas mas fracassei miseravelmente todas as vezes, acabava anotando meus compromissos aqui e ali e nunca tinha um controle 100% confiável. O caderno de organização da Fran é um caderninho comum separado por assuntos como por exemplo: estudos, casa, alimentação, compromissos, etc. Você pode adaptar de acordo com a sua necessidade e fazer listas de coisas que tem para realizar em cada categoria, aí é muito mais fácil de controlar, pois tudo fica no mesmo lugar.

Uma outra dica super legal é de planejar um cardápio semanal. Além de já saber antecipadamente o que vai comer no dia seguinte e poder descongelar coisas a tempo, se for o caso, você também sabe exatamente o que vai precisar comprar no mercado para aquela semana. Assim não esquece de nada nem comprar coisas desnecessárias. Não é simplesmente G-E-N-I-A-L? Não sei como não pensei nisso antes hahaha

A leitura é super leve, comecei a ler ontem a tarde e hoje já terminei. A simplicidade com que a Fran fala sobre os problemas do cotidiano de quem mora sozinho deixa o livro super gostoso de ler. Recomendo muito!

 

Literatura

Tá Todo Mundo Mal – Jout Jout

Eu já conhecia a Jout Jout desde o vídeo Não tira o batom vermelho, mas confesso que não costumava assistir ao canal dela até que esses dias estava vendo um vídeo da Julia Petit, no Petit Comitê, e dona Jout Jout era a convidada especial. Morri de rir com as duas e passei a assistir quase todos os dias vídeos da Jout Jout, foi amor a “segunda vista”. Depois que me apaixonei pelo canal, fiquei curiosa sobre o livro dela e a indicação de uma amiga foi o empurrãozinho que faltava para eu começar a ler. (mais…)

Literatura

5 fatos sobre ser uma #GIRLBOSS

Ganhei de presente do Lucas faz uns dias o livro #GIRLBOSS da Sophia Amoruso. Eu já estava querendo há muito tempo e sabia que ia amar, mas o livro é muito mais do que a história de uma garota que se deu muito bem na vida, ele é uma injeção de ânimo, um empurrãozinho pra você investir tempo e energia nos seus sonhos e nunca desistir. Sophia teve muito empregos medíocres, ficou sem ter como pagar o aluguel e chegou a cometer furtos em lojas. Um dia ela resolveu começar a vender roupas de brechó no eBay e hoje, 8 anos depois, é a fundadora, CEO e diretora criativa de uma empresa de 100 milhões de dólares.

Separei algumas lições que aprendi com #GIRLBOSS pra você também se inspirar: (mais…)