Camis

Browsing Category:

Cotidiano

Cotidiano

Lavando roupas: um tutorial

Sabe quando você tem a sensação de que realmente aprendeu alguma coisa na vida depois de muito fazer errado? Pois então, tive essa sensação essa semana quando lavei as minhas roupas e elas ficaram perfeitamente limpas e cheirosas, sem nenhum acidente.

Eu casei fazem quase 3 anos e confesso que no começo achava que lavar roupas era uma equação muito simples: roupa suja + sabão em pó + máquina de lavar = roupas limpas. E, enfim, não é bem isso. Eu achava que podia botar toda a roupa junta na máquina e usar o sabão em pó e o amaciante mais baratos, afinal, minha roupa nem é suuuuja de verdade mas ai passou a acontecer o que eu nem achava que era possível: a roupa secava e não tinha cheirinho de roupa limpa. Além disso as manchinhas que eventualmente acontecem na roupa da gente não saiam quando eu lavava, então comecei a perceber que não manjava lá muita coisa de lavar roupas.

Vou contar pra vocês como eu me tornei uma expert em lavar roupas, meus segredos escondidos na parte mais escura da lavanderia, pra você que é lavador de roupas de primeira viagem conseguir sobreviver.

1.

Sabe aquela história de separar as roupas brancas, coloridas e escuras que você acha uma grande bobagem? Então, é a maior verdade REAL OFICIAL da lavação de roupas. Não pode misturar, sabe por que? As roupas coloridas podem manchar as brancas, as brancas vão soltar pluminas nas escuras e as escuras vão acabar estragando alguma outra coisa. Confesso que agora já entendo quais as roupas coloridas que eu posso eventualmente lavar junto com as escuras, por exemplo, mas a brancas jamais lavo junto com nada porque elas vão ficando acinzentadas.

2. 

Sabe o ciclo rápido da lavadora? Não use. Por quê? Porque tem que deixar as roupas de molho pelo menos um pouquinho pra sair o cheiro de suor e pegar o cheirinho do sabão – em pó ou líquido – e eu não tolero roupa lavada sem cheirinho de produto. Você também não deveria. Além disso é deixando de molho que qualquer eventual mancha vai sair, se não for uma mancha muito problemática.

3.

Sabe os produtos mais baratos? Se você pode, invista em produtinhos melhores mesmo que custem mais. Em tempos de ~crise lavei muita roupa com o sabão em pó mais baratinho e o amaciante de 4 reais mas hoje vejo a diferença quando eu uso o combinho Ariel Líquido Concentrado + Comfort Concentrado (o de orquídea e morango silvestre é MARAVILHOSO) . Os produtos concentrados limpam mais e dão mais perfume. Sério, a roupa no varal perfuma o apê inteiro. Não estou dizendo que os produtos mais baratos não sejam bons, eles podem ser sim, e você é que sabe onde prefere gastar seu dinheiro, né? Este blog não é e jamais será uma cagação de regras. Mas eu sinto uma satisfação enorme quando vejo a roupa limpa e cheirosa que vale o dinheiro gasto, me perdoe a frase de pessoa velha.

4.

Essa aqui é meio óbvia, mas não custa falar. Evite lavar roupas quando o dia estiver nublado e principalmente úmido. A sua roupa pode até secar mas a chance dela ficar com cheiro insuportável de cachorro molhado é grande.

Acho que não preciso dizer que esse post não é patrocinado por ninguém, já que Ariel e Comfort nem sabem da minha existência hahaha. São apenas dicas de coração de alguém que já estragou muita roupa lavando e deseja que você se saia melhor. <3

Cotidiano

Este não é um post fitness

Deixa eu te explicar o título desse post. Eu admiro quem vive em torno de dieta e academia mas eu definitivamente não sou essa pessoa. Acredito que a gente possa ser saudável sem exigir tanto de nós mesmos, manter o equilíbrio de um jeito leve. Porém chegou um momento na minha vida em que eu realmente preciso mudar alguns hábitos em nome da minha saúde e resolvi fazer um post sobre isso porque se eu não registrar em algum lugar eu não faço nada. Fazendo um post vira um compromisso, entende? haha Pelo menos é o que eu espero.

Eu tenho uma série de probleminhas digestivos que já comentei por aqui. Sou intolerante a lactose e meu estômago também é sensível então se eu chutar o balde na comida cedo ou tarde as consequências aparecem. Mal estar, dor de estômago e outros detalhes sórdidos que quem é intolerante conhece bem. Então decidi mudar minha alimentação para ter mais qualidade no meu dia a dia, o que eu pretendo basicamente é:

Eliminar totalmente laticínios. Por motivos óbvios eu não deveria comer nenhum tipo de derivado do leite, mas volta e meia acabo caindo na tentação. Se eu como só uma coisinha posso até não sentir nada mas uma coisinha aqui e outra ali acabam causando um grande estrago no final, então melhor cortar o mal pela raiz.

Limitar o café a uma xícara por dia. Enquanto escrevia essa frase eu chorava por dentro, porque nada é mais difícil pra mim do que deixar de tomar café. EU AMO CAFÉ. Eu não sei viver sem café, bebo litros dele se eu puder, sou praticamente uma Gilmore. Porém na minha última consulta ao gastro ele me alertou pra diminuir o consumo de café, refrigerante, bebidas alcoólicas, frutas cítricas e frituras. Esse tipo de coisa “irrita” meu estômago então preciso evitar caso não queira me tornar dependente de omeprazol.

Eliminar frituras. Como falei, elas também deixam meu estômago bem abalado.

Consumir carne moderadamente. Eu tentei deixar de comer carne, porém acabo descontando tudo no carboidrato e tornando a minha alimentação menos saudável ainda. É possível não comer carne e ter uma alimentação equilibrada? Com toda certeza sim. Mas eu ainda não tenho essa força de vontade, então vou continuar comendo carne com moderação.

Comer alimentos mais nutritivos. Se eu não prestar atenção acabo sobrevivendo à base de pão e bolacha. Preciso comer mais frutas e verduras, entre todos os motivos óbvios, porque eu fico facilmente gripada e esses alimentos ajudam a manter minha imunidade felizinha.

Consumir comida de verdade. Sabe comida de verdade? Aquela que não vem em um pacotinho cheio de nomes que a gente não entende? Ela faz um bem enorme. Quero diminuir ao máximo as comidinhas prontas tipo bolachas, pães, salgadinhos, barrinhas de cereal e dar espaço para frutinhas, pães caseiros e outras coisas que eu mesma faço.

Basicamente é isso, resolvi fazer uma lista de restrições modesta porque quero realmente melhor minha saúde. Não vou deixar de comer glúten, nem contar calorias, nem passar fome e muito menos virar musa fitness hahaha. Além dessas coisinhas quero tentar inserir alguns outros hábitos à minha rotina gradativamente, como por exemplo ir mais à feirinha e menos ao super mercado. Mas vou respeitar meu tempo e minha sanidade mental e ir fazendo as mudanças aos pouquinhos.

Cês tão comigo no projeto #camisaudável?

Cotidiano

Lovely news #3

Oizinho, tudo bem com vocês? Queria começar dizendo que estou cada vez mais amando esses posts em formato de “diarinho” e penso muito em tornar o blog ainda mais pessoal, como eram os blogs antigamente. Mas tenho questões: tenho eu tanta coisa interessante pra dizer sobre mim? Minha vida é tão movimentada a ponto de gerar conteúdo pra um blog? Isso realmente importa? Não sei, mas estou pensando sobre. Como boa sagitariana que sou, sou inquieta e preciso de mudanças. Não sei lidar muito bem com rotina, então com certeza o blog estará sempre mudando e se transformando. Aguardem próximos capítulos. Mas o que andei fazendo nesse primeiríssimo mês de 2017? Conto já.

Andei lendo. Confesso que faz tempo que não paro pra ler um livro, não sei se por falta de tempo ou por ansiedade mesmo. Ou os dois. Mas tem um bloguinho que não sai mais dos meu favoritos e que tem me inspirado em transformar o blog nesse outro formado, mais pessoal, o E agora, Isadora? Talvez já tenha falado sobre ele em algum post anterior. O fato é que o senso de humor da Isadora é de uma leveza que dá vontade de ler o blog inteiro, do primeiro ao último post, de uma vez só. Outro blog que descobri recentemente foi o Ba Moretti, que me ganhou não só pelo texto mas pelas fotos lindas e layout minimalista. Uma lindeza só.

Andei assistindo. A correria de mudança and outros acontecimentos não tem me deixado assistir muita coisa, mas ontem vi um filme velhinho que me garantiu boas risadas para uma segunda feira, coisa que é sempre bem vinda. Sim, Senhor é um filme que tem ali umas liçõesinhas no meio de toda palhaçada. Quanta coisa a gente deixa passar por estar na nossa zona de conforto? Ou eu é que estou muito reflexiva? Não sei.

Andei fazendo. Esse tópico eu confesso que nem sei por onde começar. Bem, nós mudamos, como contei no post anterior. Foi uma bagunça, um cansaço, mas tudo estava indo bem. Estávamos nos adaptando à nova rotina, à nova vizinhança quando resolvo levar pra casa um gatinho de rua doentinho. Encontrei Negresco perto do apartamento e foi amor à primeira vista, parecia que ele queria minha ajuda e eu sabia disso. Amo gatos, mas já tenho dois que ainda estão se acostumando com a nova casa, além disso o novo gatinho ainda está precisando de muitos cuidados e idas ao veterinário então nossa rotina virou de cabeça pra baixo outra vez. Queremos encontrar um lar para o Negresco, pois três gatos são realmente demais para nós, mas não está sendo nada fácil. Negresco é um amorzinho e merece o final mais feliz do mundo.

Estou pretendendo. Terminar de mobiliar e decorar o apê é nossa prioridade no momento. Compramos coisas muito legais na Tok Stok e na Mobly que devem chegar nas próximas semanas. Vai ser tudo colorido, alegre e com a nossa cara? Vai sim. Ô se vai.

Eu sumi do Facebook, mas tô firme e forte lá no Insta. Me segue lá: @camis_oliveiras

 

Cotidiano

Mudamos

Sexta feira, 20.01.2017

Ontem, quinta feira, eu e o Lucas nos mudamos para um apartamento e esse simples fato gerou dentro da minha cabeça dezenas de posts possíveis. Acontece que nem tudo aqui está pronto e ainda estamos sem internet, mas pra não deixar que os acontecimentos e as ideias me escapassem estou aqui na minha nova casa, sentada na cama e com um doc aberto no meu notebook. Vocês só vão ler esse post em um futuro com internet. haha
Vamos lá. Nós já sabíamos há um tempinho que queríamos mudar um pouco de estilo de vida. Apesar da opinião da maioria ser o contrário, eu acredito que o carro acaba tirando um pouco a nossa liberdade, nós desacostumamos a ir a qualquer lugar caminhando ou usando outro tipo de transporte e isso nos limita. Queríamos ter a liberdade de ir andando aos lugares que gostamos e pra isso tínhamos que morar mais perto do centro. Além disso nós somos casados há quase 3 anos e morávamos na parte de cima da casa dos pais do Lucas. Apesar deles serem ótimos pra gente e nos darmos super bem, estava na hora de ter nosso próprio cantinho. Então surgiu um apê lindinho do tamanho que a gente queria em um lugar que a gente ama e não deu outra, resolvemos dar o passo que estávamos adiando.
Colocamos o carro pra vender e nos mudamos, assim, em menos de duas semanas. O apê ainda está um pouco vazio, mas aos poucos vamos organizando e preenchendo cada cômodo com muito amor.
Fazer a mudança foi uma das coisas mais cansativas que já fiz em toda a minha vida. A semana anterior já foi uma correria: desmontar móveis, guardar coisas, correr atrás de coisas que iríamos precisar no novo apartamento, enfim. Mas nada se compara ao caos pós-mudança. Aí, amor, sua vontade vai ser de fazer uma fogueira com todos os seus pertences pra não ter que guardar. O apartamento que já é pequeno mal tinha espaço para a gente andar, parecia mais um depósito, isso que nós nem trouxemos muitas coisas.
E no meio de toda correria ainda tínhamos que dar atenção aos gatos que estavam/estão se adaptando. Eles nunca tinham saído de casa além de para ir ao veterinário, então imaginem o drama. Foi realmente bem difícil e eles ainda não estão totalmente à vontade. Ontem eles ficaram o tempo todo escondidos, com medo, sem querer comer. Hoje estão aos poucos conhecendo a casa, olhando pelas janelas, explorando tudo, mas dá uma dorzinha do coração de ver o medo deles diante de um lugar novo. São nossos bebês.
Ainda estamos com vários perrengues pra resolver. O chuveiro resolveu estragar, o fogão não estava funcionando muito bem, ainda temos coisas em caixas porque faltou lugar para armazenar. Enfim, mas já dá pra chamar de casa e essa é a melhor sensação do mundo.
Nós nos mudamos ontem mas já estamos amando todas as novas possibilidades que essa nova casinha nos trouxe. Já fomos na floricultura, ao mercado, almoçamos com amigos, resolvemos mil coisas, tudo caminhando, tudo pertinho. A gente estava se tornando tão sedentário que é como sentir a energia voltando aos poucos de fazer essas pequenas caminhadas. Está sendo maravilhoso.
Aos poucos vou postando algumas coisas lá no Insta, algum cantinho ou detalhe do nosso novo lar. Me segue aqui: @camis_oliveiras.

Cotidiano

Lovely News #2

Oi gente, tudo bem com vocês? Queria começar dizendo que nem sei como é que estou aqui, numa terça feira às 23h40 depois de um dia de trabalho e uma noite no intensivo na faculdade. Mas tô, que bom que tô ♥ 

Quem me segue no Twitter já deve ter me visto chorando comentando por lá sobre minha rotina nos últimos dias, ando numa correria além do normal. Então para atualiza-los sobre o que ando fazendo ultimamente – como se fossem coisas interessantíssimas – cá estou eu.

Andei lendo. Comecei a ler A Grande Magia da Elisabeth Gilberth e, apesar de ter parado um pouco por motivos já mencionados, eu gostei muito e pretendo terminar. Ele fala sobre vida criativa de um jeito bem lúdico e mágico mesmo, quem já leu Comer, Rezar e Amar – também da Lis Gilberth – vai entender do que estou falando. A Lis tem uma fé no sobrenatural que encanta e transporta a gente pra outro lugar. 

Andei assistindo. Eu havia parado mas nas minhas mini férias de uma semana voltei para The O.C. – Um estranho no paraíso. Como eu amo essa série. Eu cheguei a assistir na minha adolescência até a 4º temporada, mas aí a Marissa Cooper morreu e eu não soube lidar, parei de assistir. Estou curiosa pra descobrir depois de tantos anos o rumo que a vida dos personagens toma depois da morte dela. Tô sofrendo um pouquinho já. Ai.

Andei fazendo. A cadeira que estou fazendo no intensivo é de Design de Superfície e ando aprendendo uma porção de coisas legais. Nesse momento – hoje, inclusive – estou aprendendo a estampar com stencil e tô amando muito. Estou criando 3 quadrinhos para decorar meu novo home office. Assim que estiverem prontos mostro pra vocês.

Estou pretendendo. Falando em home office, depois que fizemos algumas mudanças na sala aqui de casa a mesa/home office do Lucas que estava na sala veio para o quarto, já a minha mesa que estava no quarto foi pra onde? Pro cantinho da bagunça. Que morte horrível. Eu estava sem disposição pra tentar montar meu home office em algum outro cantinho da casa e fui sobrevivendo sem minha própria mesa, escrevendo com o notebook no colo como estou fazendo agora sentada no sofá mas criei vergonha na cara e estou fazendo um projetinho bem legal. Algo legal sobre esse projeto é que não quero comprar nada, vou usar apenas o que eu já tenho e fazer coisas DIY. Aguardem próximos capítulos.

Além disso tudo andei tendo muitas ideias de conteúdos novos para o blog e teremos muitas novidades por aqui em 2017. Esperem pra ver. Câmbio desligo.