BEDA 2017, Estilo

Curso de consultoria de estilo

Primeiramente, olha eu aqui BEDANDO de novo. <3

Como comentei lá no meu tuiter, comecei o BEDA meio na loucura. No dia anterior ao início do desafio eu vi a movimentação no grupineo do Facebook e pensei: “quer saber? por que não?” e assim escrevi o primeiro post. Mas mesmo estando no começo – temos um loooongo agosto pela frente rindo de nervosa – já estou sentindo uma energia tão boa na blogosfera que tem feito valer a pena acordar cedinho todos os dias pra escrever um post. Sim, talvez você ainda esteja dormindo enquanto eu escrevo esse post, são 7:20 am agora :). As meninas querem ajudar umas às outras, dar dicas, motivar, criam posts pensando umas nas outras, planilhas, banners, enfim! Que orgulho de estar participando. <3

Mas vamos ao post de hoje. Lembram que no post anterior eu comentei sobre uma fase de não-sei-o-que-fazer-da-minha-vida-acode-aqui que passei no início desse ano né? Então, quando a crise existencial bateu forte mesmo resolvi experimentar coisas novas, porque como eu ia saber do que eu realmente gosto se só tinha feito praticamente a mesma coisa a vida inteira? E foi aí que surgiu a vontade de fazer um curso de consultoria de estilo, pois queria poder entender melhor como deixar meu próprio guarda-roupas mais funcional e também ajudar outras pessoas. O fato da consultoria conseguir promover a auto estima sempre me encantou, porque eu acredito que a moda tem um lado muito nobre e era nisso que eu queria me aprofundar.

Iniciei o curso em abril, cheia de expectativas e animadíssima e no final do mês de agosto eu me formo oficialmente como Consultora de Estilo. Tem sido uma experiência incrível porque pela primeira vez em muitos anos eu saí do “mundinho” do design/design gráfico/agência e fiz algo totalmente diferente. EU TRABALHEI NA MAIOR PARTE DO TEMPO SEM ESTAR NA FRENTE DE UM COMPUTADOR, sim isso é possível. E preciso dizer que é bem maravilhoso às vezes.

Uma das coisas mais valiosas que o curso tem me proporcionado é o auto conhecimento. No curso, além das aulas nós passamos por uma consultoria feita por uma colega e foi nesse momento que eu descobri que a maior parte do meu guarda roupas é constituído por jeans e tecidos em tons de azul que lembram jeans, e eu que me achava tão ~ousada e sem medo de me vestir percebi que estava na famosa zona de conforto, agarrada aos básicos com todas as forças.

A segunda descoberta veio com o curso e também analisando outras consultoras pela rede mundial de computadores. Quando comecei a prestar mais atenção na Ana, descobri que armário versátil não precisa ter só peças neutras e aí me caiu uma ficha gigantesca. Os básicos são importantes porque eles podem ser a base das suas produções e, complementando com peças mais marcantes, você consegue se vestir com facilidade e criar visuais diferentes. Mas não precisa viver só deles.

Outro tabu que quebrei pra mim mesma durante esse período: voltei a usar rosa sem medo. Sempre fui um pouco infantilizada pelas pessoas, mesmo sendo relativamente alta (não sou uma pessoa pequena) geralmente me chamam de Camilinha, então depois dos 20 eu decidi porque-sim que não poderia mais usar rosa, que foi minha cor favorita a vida toda, porque as pessoas não me levariam a sério. PFFF que bobagem! Eu amo essa cor e vou deixar de usar por causa de uma percepção dos outros? NÃO MAIS MEU AMÔ! Existem formas de coordenar um look pra que ele não fique infantil ou romântico demais e isso nos permite usar tudo que a gente quiser. <3

Aliás, acredito que algo muito importante que tenho aprendido com essa profissão de consultora é que tudo é permitido se faz a gente se sentir bem. Eu não tenho o direito de dizer que alguém não pode usar uma roupa porque evidencia uma parte do corpo que “deve ser escondida” , como muitas antigas consultoras faziam. Quem disse que corpo é motivo de vergonha, seja ele qual for? Meu propósito é fazer com que cada mulher se sinta linda e confiante, use o que faz ela feliz, saiba que não tem problema nenhum com o corpo dela. Essa é a função de uma consultora e a moda é a ferramenta pra gente realizar isso. É lindo né?

Pra quem tiver curiosidade sobre o curso, ele é do Senac, tem 60h – o que é bastante comparado com outros cursos de consultoria – e é bem completo. Indico pra quem quiser se descobrir em uma nova profissão ou adquirir como conhecimento pessoal, vale muito a pena.

E é claro que também podem me procurar se quiserem participar de uma consultoria pra descobrir novas formas de usar – e amar – aquilo que já tem. 🙂

Mais um dia desse BEDA que mal chegou e já considero pacas. Vocês estão curtindo? Me conta nos comentários <3

Amanhã tem mais. Beijas